Livro Manual de Horticultura Orgânica
  • Livro Manual de Horticultura Orgânica

Livro Manual de Horticultura Orgânica

Categoria: Agricultura Orgânica e SustentávelHorticultura

Marca: Aprenda Fácil Editora

ISBN: 978-85-8366-039-2

Quantidade Disponivel: 2 un

Unidade: un
un

Por R$ 153,00

à vista R$ 145,35 economize 5% no Depósito Bancário

Frete e Prazo

Simule o frete e o prazo de entrega estimados para sua região:

O livro Manual de Horticultura Orgânica está na sua terceira edição, foi revisada e ampliada para oferecer os conhecimentos mais atuais no campo da horticultura orgânica, sendo apresentada à sociedade brasileira como uma obra completa e indispensável para técnicos e agricultores do setor. Novas técnicas de manejo, de controle biológico, além de práticas de campo foram inseridas, deixando seu conteúdo bastante atual.

Nesta publicação são apresentados os princípios, as técnicas e as práticas para implantação e o manejo da horticultura em bases agroecológicas, além de mostrar detalhadamente o sistema de produção de 22 espécies de hortaliças. De forma mais incisiva, espera-se atingir o objetivo de transmitir a consciência ecológica e de capacitar o leitor para planejar, implantar e executar a produção orgânica de hortaliças, de modo a oferecer à sociedade produtos de alta qualidade em seu sentido pleno.

Portanto, o conteúdo ampliado e atualizado deste Novo Manual permitirá que esta obra continue sendo uma referência bibliográfica nacional na produção de alimentos orgânicos, de grande utilidade como material didático para professores, e fonte de tecnologias para técnicos e agricultores em todo o Brasil.

 

Acabamento: Capa dura

Ano: 2014

Autor: Jacimar Luis de Souza, Patrícia Resende

Edição: 3

Editora: Aprenda Fácil

Formato: 18,5 X 27,5

ISBN: 978-85-8366-039-2

Páginas: 841

CAPÍTULO 1 - A BUSCA DA SUSTENTABILIDADE AGRÍCOLA E O MERCADO DE ALIMENTOS ORGÂNICOS
1.1 - AS FRAGILIDADES DA AGRICULTURA MODERNA
1.2 - CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL POR RESÍDUOS QUÍMICOS
1.3 - A CONSCIÊNCIA DO CONSUMIDOR
1.4 - A QUALIDADE SUPERIOR DOS ALIMENTOS ORGÂNICOS
1.5 - A EVOLUÇÃO DO MERCADO DOS ALIMENTOS ORGÂNICOS

CAPÍTULO 2 - BASES, PRINCÍPIOS E MECANISMOS ECOLÓGICOS
2.1 - MECANISMOS DA ESTABILIDADE, DIVERSIDADE E EQUILÍBRIO ECOLÓGICO
2.2 - BIOGEOGRAFIA DE ILHAS E AS ESTRATÉGIAS DE VIDA
2.3 - PRINCÍPIOS PARA RESTAURAR A DIVERSIDADE E O EQUILÍBRIO ECOLÓGICO
2.3.1 - Dificultar acesso de organismos "r"
2.3.2 - Substituição por estratégias "r" desejáveis
2.3.3 - Redução da remoção da biomassa nas áreas de cultivo
2.3.4 - Exemplos
2.3.4.1 - O controle da competição por alteração do espaçamento
2.3.4.2 - Redução da biomassa de ervas pela consorciação
2.3.4.3 - Redução de ervas pela rotação de culturas
2.3.4.4 - Supressão de patógenos de solo pela diversificação da microbiota
2.4 - DIVERSIDADE E ESTABILIDADE DA PRODUÇÃO
2.4.1 - Estabilidade frente à seca
2.4.2 - Estabilidade frente à herbivoria
2.5 - DIVERSIDADE E PRODUTIVIDADE

CAPÍTULO 3 - CONCEITOS, OBJETIVOS, ESCOLAS E APLICAÇÃO DOS PRINCÍPIOS AGROECOLÓGICOS
3.1 - CONCEITOS3.2 - objetivos da agricultura orgânica 
3.3 - As escolas da linha agroecológica 
3.4 - Aplicação dos princípios agroecológicos 
3.4.2 - Permitindo o funcionamento da teoria da Trofobiose
3.4.3 - Reciclando a matéria orgânica

CAPÍTULO 4 - A CONVERSÃO À HORTICULTURA ORGÂNICA
4.1 - Informações básicas para a conversão 
4.2 - Princípios orientadores da conversão 
4.3 - Requerimentos para a Conversão 
4.4 - Período de conversão 
4.5 - Projeto de conversão (plano de manejo)
4.6 - Exemplos de Planos de conversão 
4.6.1 - Sítio "Engenho Velho"
4.6.2 - Fazenda "Souza orgânicos"

CAPÍTULO 5 - O ENFOQUE ENERGÉTICO EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS
5.1 - Importância do enfoque energético 
5.2 - (In)sustentabilidade energética 
5.3 - Resultados de pesquisas sobre uso e balanço de energia em sistemas de produção agrícola 
5.4 - Trabalhos e indicadores energéticos na produção de hortaliças 
5.5 - Alternativas para o uso eficaz de energia 
5.6 - Análise crítica e discussão sobre a energética na produção
orgânica de hortaliças 

CAPÍTULO 6 - MÉTODOS DE PRODUÇÃO PARA O CULTIVO ORGÂNICO
DE HORTALIÇAS
6.1 - Gênese , Manejo, Preparo e Fertilização do solo 
6.1.1 - Considerações sobre a gênese do solo
6.1.2 - Preparo do solo
6.1.3 - Sistema Plantio Direto no cultivo orgânico de hortaliças
6.1.3.1 - Compreensão das diferenças entre a produção orgânica e a convencional
6.1.3.2 - Considerações técnicas importantes na prática do SPD
6.1.4 - Fertilização do solo
6.2 - Adubação orgânica 
6.2.1 - Estercos
6.2.2 - Compostagem orgânica
6.2.2.1 - Descrição geral do processo
6.2.2.2 - Processos especiais de compostagem
6.2.2.3 - Enriquecimento do composto
6.2.2.4 - Formas de aplicação de composto
6.2.2.5 - Custo de produção de composto
6.2.3 - Recomendações de adubação com adubos orgânicos
6.2.3.1 - Cálculo da dosagem de adubos orgânicos pelo fator de conversão
6.2.3.2 - Cálculo da dosagem de adubos orgânicos pelo sofware do INCAPER
6.3 - Espécies e cultivares adaptadas às condições agroecológicas
locais 
6.4 - Propagação de plantas e formação de mudas 
6.4.1 - Considerações gerais
6.4.2 - Produção de mudas em ambiente protegido (estufas)
6.5 - Biofertilizantes líquidos 
6.5.1 - Extrato de Composto
6.5.2 - O Biofertilizante Líquido
6.5.3 - O Biofertilizante Supermagro
6.5.4 - Urina de Vaca
6.5.5 - Biofertilizante líquido enriquecido
6.5.6 - Biofertilizante AD-1 (aeróbico)
6.6 - Adubação verde aplicada à olericultura 
6.6.1 - Funções da adubação verde
6.6.2 - Efeitos dos adubos verdes na fertilidade do solo
6.6.3 - Caracterização das espécies de adubos verdes
6.6.4 - Critérios para escolha dos adubos verdes
6.6.5 - Adubos verdes e a liberação de nutrientes
6.6.6 - Adubos verdes e alelopatia
6.6.7 - Formas de utilização da adubação verde
6.7 - Rotação , Sucessão e Consorciação de culturas 
6.7.1 - Rotação e sucessão
6.7.2 - Consorciação
6.7.3 - Quebra-ventos
6.8 - Cobertura morta 
6.8.1 - Cobertura morta com palha
6.8.2 - Cobertura morta gerada no próprio local
6.8.3 - Cobertura morta com plástico
6.9 - Manejo e controle de ervas 
6.9.1 - Manejo
6.9.2 - Controle
6.10 - Água e Irrigação em sistemas orgânicos 
6.10.1 - Qualidade da água
6.10.2 - Quantidade de água
6.10.3 - Irrigação
6.11 - Manejo e controle alternativo de Pragas e Doenças em
hortaliças 
6.11.1 - Manejo do sistema produtivo
6.11.2 - Indução e Resistência a pragas e doenças
6.11.3 - Manejo Integrado (ou ecológico) de pragas e doenças
6.11.3.1 - Manejo integrado (ou ecológico) de doenças
6.11.3.2 - Manejo integrado (ou ecológico) de pragas
6.11. 4 Métodos de controle
6.11.4.1 - Controle biológico
6.11.4.2 - Substâncias inseticidas, fungicidas e repelentes
6.11.4.3 - Armadilhas e iscas
6.11.4.4 - Controle mecânico
6.11.4.5 - Produtos homeopáticos
ENCARTE 1 - Ilustrações sobre os princípios , técnicas e práticas de manejo orgânico em hortaliças 

CAPÍTULO 7 - A HOMEOPATIA NA PRODUÇÃO ORGÂNICA DE
HORTALIÇAS
7.1 - Introdução à homeopatia 
7.2 - A ciência da homeopatia 
7.3 - Os princípios básicos da homeopatia 
7.3.1 - Similitude
7.3.2 - Experimentação em seres sadios
7.3.3 - Medicamento único
7.3.4 - Doses Mínimas e Dinamizadas
7.4 - Alguns conceitos em homeopatia 
7.4.1 - Princípio Vital
7.4.2 - Organismo Saudável
7.4.3 - Organismo Adoecido
7.5 - O equilíbrio dos organismos vivos pela homeopatia 
7.6 - Mecanismos de ação dos preparados homeopáticos 
7.7 - Como é feita a homeopatia 
7.8 - Como escolher a homeopatia 
7.8.1 - Analogia
7.8.2 - Nosódios
7.8.3 - Agente Intoxicante
7.8.4 - Organoterápicos
7.8.5 - Elemento Químico Nutriente ou sal mineral
7.9 - Responsabilidade do (da) homeopata rural 
7.10 - Cuidados especiais ao fazer, ao guardar e ao usar as homeopatias 
7.11 - Como aplicar a homeopatia 
7.12 - Recomendações de preparados homeopáticos em hortaliças

CAPÍTULO 8 - CULTIVO ORGÂNICO DE HORTALIÇAS
CONSIDERAÇÕES GERAIS
8.1 - CULTIVO ORGÂNICO DA ABÓBORA
8.2 - CULTIVO ORGÂNICO DA ABOBRINHA ITALIANA
8.3 - CULTIVO ORGÂNICO DA ALFACE
8.4 - CULTIVO ORGÂNICO DO ALHO
8.5 - CULTIVO ORGÂNICO DA BATATA
8.6 - CULTIVO ORGÂNICO DA BATATA-BAROA
8.7 - CULTIVO ORGÂNICO DA BATATA-DOCE
8.8 - CULTIVO ORGÂNICO DA BERINJELA
8.9 - CULTIVO ORGÂNICO DA BETERRABA
8.10 - CULTIVO ORGÂNICO DO BRÓCOLIS
8.11 - CULTIVO ORGÂNICO DA CENOURA
8.12 - CULTIVO ORGÂNICO DA COUVE-FLOR
8.13 - CULTIVO ORGÂNICO DO FEIJÃO-VAGEM
8.14 - CULTIVO ORGÂNICO DO GENGIBRE
8.15 - CULTIVO ORGÂNICO DO INHAME (CARÁ)
8.16 - CULTIVO ORGÂNICO DO MORANGO
8.17 - CULTIVO ORGÂNICO DO PEPINO
8.18 - CULTIVO ORGÂNICO DO PIMENTÃO
8.19 - CULTIVO ORGÂNICO DO QUIABO
8.20 - CULTIVO ORGÂNICO DO REPOLHO
8.21 - CULTIVO ORGÂNICO DO TARO
8.22 - CULTIVO ORGÂNICO DO TOMATE
ENCARTE 2 - Ilustrações sobre cultivos e produtos orgânicos 

CAPÍTULO 9 - LIMPEZA, CLASSIFICAÇÃO, EMBALAGEM E COMERCIALIZAÇÃO DE HORTALIÇAS ORGÂNICAS

CAPÍTULO 10 - LEGISLAÇÃO E CERTIFICAÇÃO
10.1 - Legislação e Política Nacional para a Agricultura Orgânica 
10.2 - Mecanismos de Controle 
10.3 - Certificação 
10.4 - Sistemas Participativos de Garantia 
10.5 - Controle Social na Venda Direta sem certificação 
10.6 - Informação da Qualidade Orgânica 
10.7 - Entidades Certificadores 
10.8 - Etapas para a Certificação Orgânica 

CAPÍTULO 11 - OBSTÁCULOS AO CRESCIMENTO DO MERCADO

Avaliação dos Clientes
  • Nenhum comentário foi postado para esse produto, seja o primeiro!